sexta-feira, 9 de julho de 2010

Abraço: tradução


No meu entender, o abraço é o contato mais intimo que as pessoas possam ter. Uma pessoa pode lhe oferecer o sorriso mais encantador que você já recebeu um dia, mas a sua tradução pode não ser tão encantadora assim. Um alguém pode lhe beijar da formar mais profunda que alguém já lhe tenha beijado, no entanto não significa que esse beijo é exclusivo seu. O significado de cada abraço você tem obrigação de saber. A intensidade, o tempo, o toque, o complemento traduz o abraço. Você jamais receberá o mesmo abraço, assim como as águas de um rio não são as mesmas. Cada momento pede um abraço diferente. Você perdoa um amigo que em determinada situação não soube usar as palavras certas para te acalmar, mas você jamais o perdoará se negar-lhes um abraço. Um abraço serve de conforto, de desculpas, de apoio... Nos teus braços alguém pode encontrar a tradução de palavras por demais desconexas. Se estenderes teus braços a alguém, dentre outras coisas, diz: Eu estou aqui. E se ainda assim, o abraço não resolver, tente voar, mas com SEUS próprios braços.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

É na falta do que fazer que me falta você.


Não vou ser descarada o suficiente para dizer que " você é o ar que eu preciso para respirar". Nas festas. Com os amigos. Na praia. Na viajem de férias. Nas noites de sábado. Nas tardes de domingo. Sua falta não me vem nesses momentos. Não são nesses momentos que eu apanho da saudade que sinto de você. Eu já entendi que é uma forma egoista de se gostar. Gosto quando quero. Quando me convém gostar. Não. Doce ilusão. Fácil é não pensar em você quando se tem na mente mil outras tarefas. Você vem quando mais nada me preenche. Quando mais nada me serve, me encaixa, me distrai. Vem. Lance um olhar, abre um sorriso, dá um abraço. Vamos brincar, dançar, cantar, mergulhar. Um diz. Um gesto. Um giz... Enfim, ser feliz. Com você? Só no pensamento. Só na saudade. É na falta do que fazer que me falta você. ThayneLessa

quarta-feira, 7 de julho de 2010

Mau de amor


Às vezes as linhas dos pensamentos andam em sentido oposto aos batimentos do coração. Eu falei "às vezes", mas que mesquinhez a minha, a porcentagem desse ato é elevada. Elevada o suficiente para tirar o sono, mudar a rotina, arrancar largos sorrisos ou escandalosas lágrimas. Trágico o suficiente para gerar várias reações, contrariar personalidades, mudar instantaneamente as emoções. Mudança suficiente para mudar. O amor promove a mudança, alias os sentimentos em geral. Mas porque exemplificar o amor? Será porque é o "mau" que leva tantas e tantas pessoas a buscarem ajuda psicológica? Exclamação! Mau e amor. Mau sinônimo de amor. É. Temos a mania de melancolia. Amor não correspondido é sinônimo de depressão. O planeta, o mundo, o universo (que não sei qual a diferença) está cansado de vê o que deverias ser o mais puro e digno dos sentimentos associado com tragédia e tristeza. Ta, não deu certo? É chorando, martirizando-se, deixando de comer, mudando a vida social que vai dá?! Ô, se liga. Não. Perdoem-me esta linguagem, mas falar sério com alguém que parece querer sofrer? Sem perdão. Talvez alguém esteja pensando: "Que insensível", mas não, afirmo que não. Penso que, talvez, mas só talvez, algo que não tenha sentido, não deva existir, e muito menos gastar o tão precioso e escasso tempo, ocorre que a vida é um show imperdível.ThayneLessa

terça-feira, 6 de julho de 2010

Defenda-se


É nos momentos de maior tensão e agonia que nos abandonamos, ou seja, nos momentos em que mais precisamos de nós. É a maior recusa que você pode sofrer. Nem mesmo a maior desilusão amorosa. O pico das emoções é o maior risco para quem não é protagonista da sua própria história, é nesses momentos em que nos permitimos ser invadidos. É uma falta para cartão você não perceber o jogo que está acontecendo no seu campo, não perceber que jogadores que vestem a mesma camisa que você estão a favor do time contra. Concentre o que você tem de melhor. Contrate sua personalidade. Assuma sua jogada. Avance para a grande area. Siga sua tecnicas mesmo que todos estejam contra você, contra suas opiniões, contra suas ideias. Levante suas teses. defenda suas hipoteses. O maior confronto que pode exister é você contra você!

sábado, 3 de julho de 2010



E ME APEGO AO QUE VOCÊ DEIXOU!

segunda-feira, 7 de junho de 2010


Uma histórias pra poucos acreditarem, pra muitos duvidarem, pra alguns ignorarem, e outros NEUTRO.
Você acredita que pessoas possam se conhecer pela internet, se conhecerem pessoalmente e viver uma historia de verdade? Hoje tá comum, porém eu precisei vê pra crê.
O Dri comentou uma foto minha numa comunidade do fotolog, eu fui agradecer, ele tbm foi lá no meu e ficou recadinho vai recadinho vem, isso aconteceu a um ano e meio atraz. Eu nem dava ousadia pra ele, eu tinha namorado, porém oq parecia ser uma paquera virou uma coisa very liinda algo mt parecido com amizade mas num sei se seria essa a palavra. o tempo passou, pasou passou... eu acabei o namoro, mas nada da gnt se conhecer. o tempo passou, passou, passou. Comecei a namorar de novo kkkk da pra acreditar? O mais impressionante vem agr: acabei o namoro :/ sugiu uma oportunidade de ir a Maceió, fui no susto. Parece q o Dri sentiu eu nem avisei pra ele, mas ele mandou uma msg perguntando :O como é que pode em? bom já que estou aqui vamos nos vê ne? Sexta, sábado,domingo, segunda, terça, quarta. Os melhores dias de 2010. Como pode se apaixonar a primeira vista assim heim? pra quem nem conhecia nem queria conhecer tome aí um tapa na cara vá. Eu amo você Dri, é claro que existe varias formas e varios tons de amor. Só sei que amo você de verdade. Você faz bem pro meu coração e pra minha alma, nem que eu viva 100000000 anos eu vou esquecer de você. Desejo pra você tudo de mais lindo que houver nessa vida. Chega a ser absurda a saudade que eu sinto de você, por ninguém é assim não kkkk ôôô Eu tenho certeza que ainda vamos nós encontrar, num sei em que circunstancias, mas vamos.
... e nossa história não estará pelo avesso assim sem final feliz, teremos coisas bonitas pra contar e até vamos viver, temo mundo ainda por fazer...

The Blower's Daughter - Damien Rice


And so it's
Just like you said it would be
Life goes easy on me
Most of the time
And so it's
The shorter story
No love, no glory
No hero in her sky

I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes...

And so it's
Just like you said it should be
We'll both forget the breeze
Most of the time
And so it's
The colder water
The blower's daughter
The pupil in denial

I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes off you
I can't take my eyes...

Did I say that I loathe you?
Did I say that I want to
Leave it all behind?

I can't take my mind off you
I can't take my mind off you
I can't take my mind off you
I can't take my mind off you
I can't take my mind off you
I can't take my mind...
My mind... my mind...
Until I find somebody new

terça-feira, 1 de junho de 2010

eco oco


Um eco é produzido quando um som é reproduzido em um ambiente oco. Você pode vim aqui gritar em meu coração se quiser ouvir um eco, ele está vazio. Vazio do tipo de amor que faz pulsar com intensidade, daquele que arrepia com o som de uma voz especial. Daquele tipo de amor que faz sonhar acordada, fazer planos pro futuro, de simplesmente ter pra quem ligar e dizer EU AMO VOCÊ! A curto prazo é muito bom você está sozinha, sem compromisso, sair com quem der vontade, beijar quem te interessar, mas ouviu bem? A curto prazo. A longo prazo o melhor é ter quem te surpreenda e te conquiste todos os dias, sendo a mesma pessoa. Sintomas de carência faz isso com a gente, mas passar, não se preocupe que passa. Seja psicologa de si mesmo.

Foto: Primeiro raio de sol do primeiro dia do ano, aquele dia que a gente se promete um montão de coisas.

quinta-feira, 20 de maio de 2010


Roberto Carlos diria são tantas emoções, eu diria são tantas decepções kkkkkk
Porque eu ri? Porque depois da dor, todas as aflições vira um verdadeiro conto cômico. Acontece sempre assim: por algum motivo nesse grande universo vocês se encontram, ele te canta, depois te encanta. Faz com que você se apaixone. Te envolve, te leva pra outro mundo, mas depois te devolve --' e isso não tem graça. Por não ser engraçado, você chora, cai na depressão, se auto-destrói. Se recontrói ( até você se recontruir pode ser em um dia ou em uns anos ). E você volta a se apaixonar, e a se decepcionar. Ciclo vicioso. Mas se por curiosidade você resolve mergulhar no se passado, a conclusão vai ser a seguinte: um verdadeiro retrocesso. Você nem gostava tanto assim do beijo dele, as piadas nem eram não engraçadas e mesmo assim você se iludiu e isso eu não porque. Mas se apaixonar é muito bom idependente do tempo de felicidade que essa paixão te porporciona. Mas agora vou fazer um lanche, saciar a fome é felicidade muito maior :D

terça-feira, 18 de maio de 2010


"... e tudo que já foi, tudo que não é mais, deixa um eco profundo. Nos primeiros dias é bem forte, mas com o passar das desoras ( horas mortas ) perde sua intensidade, assim como um eco. O primo grito pode te confrontar, até que os ultimos sinais são capazes de te confortar, apenas te recordar. As recordações do doces momentos te alegram e te faz sorrir, até que, estupidamente, pelo momentos em que antes te fez soluçar. É bom recordar. É bom ser uma boa lembraça pra alguém. Você marcou."

sexta-feira, 7 de maio de 2010


Já me disseram várias e várias vezes quela história de que o mundo da voltas, eu nunca duvidei, porém nunca comprovei. Mas quando tudo parecia pacífico, ele, o mundo, resolve fazer seu giro máximo em minha vida. Aprendi então que quando algo, aparentimente, está dando errado é só pra que outro algo dê certo, basta saber localizar o ângulo! E o que estava a um passo de ser uma depressão foi só um percurso do seu caminho, uma trilha na estrada que você teve coragem de mudar, arriscando sair da estrada principal. Sei, hoje, que vale a pena não se prender tanto por medo de mudanças, as mudanças servem pra te fortalecer, mesmo que o preço seja caro. Ja que a sua falta de interesse fez eu me desinteressar, vou atraz do que me interesse! Uma observação: não deixe passar nenhuma oportunidade, você nunca sabe qual é a que vai te acrescentar!

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Vale apena para vencer!


No fim você sabe que valeu apena. Valeu apena trocar aquela festa bombástica, só pra ficar ali perto, recebendo carinho e ouvindo que uma pessoa gosta e se importa com você. Valeu apena guardar toda saudade, para depois dar aquele abraço infinito. Valeu apena levar aquela bronca, pra hoje ser mais forte. Valeu apena abrir mão de certas coisas, para deixar de ser menos ingênua. E aprendeu, aprendeu, aprendeu. Todas as situações da vida te ensinam algo, infelizmente há situações que só aprendemos vivenciando e não adianta tentar entende-las através de livros de auto-ajuda ou psicanálise. A experiência é algo valioso, pena que algumas vezes ela custa caro, mas saiba guardá-la e usá-la bem, pois assim evitará situações indesejáveis. É certo que mesmo com toda experiência e idade adquirida não há como fugir das peças que o destino insiste em nos pregar, para isso tenha jogo de cintura e coloque rédeas no seu coração. Controle-se. E despeje apenas 50% por cento de emoção e 50% de razão, essa é a dose certa. De tal forma você não irá ferir seu caráter, seu orgulho, nem tão pouco seus sentimos nem machucar seu coração. Mas vem cá alguém já conseguiu essa fórmula mágica? Para eu escrever isso é extremamente fácil, principalmente depois de uma decepção amorosa, mas se eu tivesse conseguido esse feito não seria decepção, mas também não seria uma aventura, não seria tão intenso. Então agora lá vai a verdade, não considere o que está escrito aqui. Viva a sua própria maneira, mesmo que depois você venha a se arrepender, você só vai saber se vale apena ou não se arriscar, meter a cara e se entregar. E se depois não der certo, recomece. Tente de novo. Tente mais uma vez. O resultado será a sua história, e a sua soma de conquistas. TUDO VALE APENA!

terça-feira, 27 de abril de 2010

Para a saudade não há remédio.


DERROTISMO, segundo o dicionário: Pessimismo de quem só crê em derrota ou fracasso. É isso que você é, um fracassado? Creio que não. As suas conquistas, por menores que sejam aos olhos dos demais, são SUAS! Ninguém conseguiria igual a você. Vem cá adianta alguma coisa martirizar-se pelo que não deu certo? Responda-se essa pergunta.
Tenho certeza que a resposta será um NÃO! É o obvio. Por mais que você precise de um tempo pra sofrer, não leve muito adiante esse tempo, ele só irá te regredir. O tempo que você passa sofrendo você poderia ter feito algo de útil pra sua vida. Permita-se chorar sim, o choro não significa, necessariamente, fragilidade, tente entende-lo como um novo código de linguagem. Que enquanto as lágrimas abraçam sua face você possa refletir se vale a pena elas caírem, sem que para isso você diga uma palavra. Palavras são erros. Não é só TRISTEZA? É RAIVA também? Então não tenha medo de ser chamada de louco ou algo parecido, grite. O grito libera e expulsa, pelo menos por alguns instantes, esse sentimento que não te acrescenta nada e ainda te faz mal, ocupa muito a sua mente e ganha o espaço de coisas realmente produtivas.
Droga, não é só tristeza e raiva, é também MÁGOA? Infelizmente para a mágoa eu só posso te oferecer o tempo. Apenas ele vai fazer com que você vá se acalmando, mesmo que com o passar dos dias você se perca de você mesmo, mas atenção MUDE, mas não perca sua essência. Mude aos poucos para não assustar quem realmente presta atenção em você. Isso não coisas passageiras, você tem algo mais importante para se preocupar, a SAUDADE. Essa sim faz sofrer de verdade, machuca por muito mais tempo, tanto que o tempo vai precisar de tempo e contra ela não há nenhum remédio, as lembranças podem ficar vagas, mas esquecer, isso você não vai conseguir nunca.

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Vento no Litoral


De tarde quero descansar
Chegar até a praia e ver
Se o vento ainda esta forte
E vai ser bom subir nas pedras

Sei que faço isso pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...

Agora está tão longe
ver a linha do horizonte me distrai
Dos nossos planos é que tenho mais saudade
Quando olhávamos juntos
Na mesma direção
Aonde está você agora
Alem de aqui dentro de mim...

Agimos certo sem querer
Foi só o tempo que errou
Vai ser difícil sem você
Porque você esta comigo
O tempo todo
E quando vejo o mar
Existe algo que diz
Que a vida continua
E se entregar é uma bobagem...

Já que você não está aqui
O que posso fazer
É cuidar de mim
Quero ser feliz ao menos,
Lembra que o plano
Era ficarmos bem...

Eieieieiei!
Olha só o que eu achei
Humrun
Cavalos-marinhos...

Sei que faço isso
Pra esquecer
Eu deixo a onda me acertar
E o vento vai levando
Tudo embora...

domingo, 25 de abril de 2010


" Se num der, beleza. Tchau. Não foi o primeiro e concerteza não será o ultimo". Mesmo que você pense assim, mesmo que seja firme e com absoluta certeza, é apenas da boca pra fora. Não é só tchau pra ele. Você vai ter que dizer tchau a todos os beijos, carinhos e carícias. Tchau praquele que era o seu ponto de apoio, a sua saída de emergencia. Tchau para os detalhes que te enchia de alegria, mesmo não sendo nada. E aos sonhos e planos? Tchau. E de uma coisa você está certa, provavelmente ele não será o ultimo, mas espera! Se é provavelmente também não é certeza. Aliás, você não tem nem certeza se você quer dar O tchau. E o próximo quando virá? Quando é que o teu coração aceitará uma substiruição? Seja franca com você mesmo. Não dá certo, OK! Mas não finge que vai ser simples como um ditado, porque não vai. O laço dele ta firme em você. E você foi um laço firme. Por enquanto, já que nada é decisivo, cante:


Porque você se faz
O que não pode ser
Muito mais forte
Inofensivo

Tá complicado de dizer
Alguma coisa
Você não ouve
Não me responde

Já se perdeu
Ficou pra trás
Como um dia comum

Nada que eu faça te importa
Nada te importa mais
Nada mudou

Porque você se faz
O que não pode ser
Muito mais forte
Inofensivo

Tá complicado de dizer
Alguma coisa
Você não ouve
Não me responde

"..Eu prefiro os laços firmes, aqueles mais difíceis de se fazer e se desfazer, mas que quando feitos e depois desfeitos podem se orgulhar de si próprios e falar com convicção:- eu fui um grande laço! É bobagem chorar por laços que parecem desfeitos, mas que continuam firmes...alguns laços são teimosos,as vezes a gente pensa: puf, lá foi ele! Mas ele vai tá sempre aí como alguns amores..."

sábado, 24 de abril de 2010


Essa minha vida "tão" dinâmica me acaba.
Mas prefiro permanecer assim, estática quase sempre, esperando os acontecimentos virem até a mim, enquanto os espero, sonho com alguns desejos tão memoráveis, que quase impossíveis.
Essas coisas são realmente engraçadas, a forma que o tempo transcorre, e que os fatos se fundem, e pequenos, tomam tão grande dimensão, às vezes, transformam-se em sentimentos. Não temos controle da vida que está nas próprias mãos.
Não espero uma obra divina, ou coisa do tipo. Apenas vivo nos eixos que me cabem. Tomo atitudes na medida em que os receios me permitem. Quieta, não me atrevo.
Tenho medo de doer por dentro mais uma vez.

"Tão estranho carregar uma vida inteira no corpo, e ninguém suspeitar dos traumas, das quedas, dos medos, dos choros."

Eu sempre fico esperando por um riso alegre de verdade, uma carinho sincero. Nunca um sentimento. Esse, deve surgir de forma inesperada por admiração, não somente as qualidades, mas também aos defeitos. Porque qualquer que seja o sentimento, tem que ser intenso, e verdadeiro.
Eu não o creio, mas devaneio a respeito dele. Aquela pessoa que vai me dar segurança de ser eu mesma, sem a preocupação de não ser compreendida. Que vai me doar seu abraço, até estando longe. Queria tanto que essa pessoa fosse a que está na minha mente agora. Mas tem certas coisas, que não são possíveis deliberar por apenas querer.
Aguardo um sinal, por menor que seja, de que essa pessoa também pense em mim. Que ironia, nunca vem.
Sonho, com a voz que irá chegar não só parar me tranquilizar, mas também para silênciar, e apenas compreender que talvez eu nem seja tão errada assim. Ou até que me impulsione a ser melhor.
Eu tenho medo de um dia, me tornar um ser humano normal. Esses que não compreendem uma essência, que privilegiam o que é pouco fundamentado. Que são cegos. Chatos. E por terem o coração tão em falta com sensibilidade, são cheios de hipocrisias.
Eu fico aqui, quieta, não me mexo. Para que não mexam em mim.
E aspiro, constantemente, que os olhos daquele que me inspira, sejam os olhos que irão fazer os meus parar de chover. Que ele encontre na minha menina, a transparência onde não será preciso um vocabulário complexo, as vezes desconexo.
Aguardo por isso, não que seja um afeto celébre. Simplesmente porque ele me encanta cada vez mais, e tenho pensado incessantemente nele nos ultimos dias. Talvez ele fosse uma chance de paz. Ou não.
Espero da vida, o melhor presente, enquanto tento cessar meu desejo.
Enquanto não chega, permaneço inérte.

"Fico vivendo uma vida toda pra dentro, lendo, escrevendo, ouvindo música o tempo todo."


Fico passando por essa vida tediosa, olhando os horrores e insensatez do mundo. Aparando as arestas do meu coração, entendendo a dor e a alegria de todos, como quem entende a propria, sendo feliz demais para sair de casa e me mover.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

insegurança.


... com tantos peixes no oceano porque escolher você? Não se trata de uma questão de escolha, mas sim de sinais. A forma como nos olhamos a primeira vez. A forma como nos tocamos a primeira vez. E o primeiro beijo então? Eu não escolhi que os acontecimentos tornassem fatos. Eu escolhi, sim, repetir as olhadas, os toques e os beijos, mas tinha como fugir deles? Se teve, eu não soube como; e continuo não sabendo. Porém, hoje, o que eu quero saber é se todos os esforços estão sendo reconhecidos e validados. A insegurança e o medo estão me visitando constantemente. Quem não me visita são suas respostas, e aquela segurança traduzida pelo seu olhar. Aquele mesmo olhar que me fez crer em nós, e arriscar, e meter a cara. Cadê? Ele não existe mais? Ou deixou de existir pra mim? Sinto falta de você, sinto falta do que eu sou com você. Sinto falta de tudo que já foi e que hoje está adormecido, sinto falta até do que não vivemos. Se é verdade que os detalhes fazem a diferença, você é o detalhe que me falta para sorrir, o detalhe que me faz dormir e acordar alegre. As manhãs misturam-se com a escuridão da madrugada. A lua, que você diz pensar em mim quando a vê, vista pelos meus olhos, fica embaçada, turva. A solução eu não sei qual é. Você sabe?
então eu vou dormir, acalmar meu coração, quem sabe quando eu acordar isso tudo num seja só inseguraça...

Ps.: esse post foi iniciado e “concluído” com reticências porque elas são os três primeiros passos do pensamento que continua por conta própria o seu caminho..."

quinta-feira, 22 de abril de 2010


Aquela historia de que os detalhes fazem a diferença, é uma simples verdade. Você ta la no canto toda cabisbaixa, daí o telefone toca,ele ligando, mas num é simplesmente um telefone tocando. Parece mais um acontecimento histórico, que vai precisar ser registrado em livros, noticiado nos jornais e publicado nas revistas. Seu coração parece estar nas olimpíadas, na modalidade dos saltos. Seu sangue parece circular por todo o seu corpo em segundos. Você atende, e ouvi uma voz que te acalma, parece música pro teus ouvidos. E abre-se um sorriso mecânico, você nem percebe que está sorrindo. É bom sentir isso? Claro que é. Se você contar pros amigos, certamente irão te chamar de boba, mas só você sabe o quão é bom amar. E você passa o resto do dia tranqüila, o seu humor, a sua auto-estima, até mesmo a sua aparência são elevadas a alto nível. Qualquer gesto de carinho, por menor que seja é valioso. Só não vale fantasiar. Não vale interpretar um “estamos juntos” como “ quero estar com você ate os meus últimos dias”. Mantenha-se nos chão, não queira chegar as nuvens com asas próprias, a não ser que te dêem asas. O resto, no amor tudo vale. Sorria mesmo que seja chamada de boba. Diga o quanto você gosta dele, mesmo que não seja recíproco, você ta fazendo a sua parte pra que dê certo. Faça o que tiver ao seu alcance, pra depois, se não tiver dado certo, a culpa não ser tua. Você tentou. Você meteu a cara e deu o melhor de si. E nessa relação, pelo menos você foi feliz! E ser feliz custa caro. Está disposta a pagar o preço?

terça-feira, 20 de abril de 2010

cuide bem de você.



E se te jogarem na cara: RUIM COM ELE, PIOR SEM ELE? O que responderás? Bom, se tiveres amor próprio e um coração sadio, irá dizer: Apesar de gostar muito dele, eu ainda consigo viver sem ele. Eu ainda consigo ouvir música, apesar de todas lembrarem ele. Eu ainda consigo ler um livro, apesar de encontrar nossa história escrita lá. Eu ainda consigo ir a uma festa com centenas de pessoas, mesmo sabendo que apenas uma bastaria. Eu ainda consigo tirar fotografias, mesmo o meu sorriso não sendo tão verdadeiro. Eu ainda consigo me produzir, mesmo sem receber AQUELE elogio. Se uma situação esta ruim, é porque ela esta pedindo mudança. ALTERE-SE. ALTERNE-SE. Um amor tem o dom de melhorar sua vida e não te colocar em situações ruins. Então não se contente com migalhas de amor, com mentiras sinceras. Isso não te interessa. Vale apenar cuidar do seu amor, isso quando você é bem cuidada, caso contrário não restará nada pra você. Cuide de você. Ame-se verdadeiramente. Isso não significa fingir os seus sentimentos, porém existem os momentos certos para expressá-los. Coloque rédeas no seu coração, organize seus sentimentos. Coloque-se em primeiro plano em sua vida. Está esperando uma mensagem dele, e ele não manda? Leia algo produtivo para você. Queria ouvir palavras bonitas com a voz dele? Então cante o que você queria ouvir. Queria mostrar o seu sorriso pra ele? Vá até o espelho e sorria para a pessoa mais importante em sua vida. De tal forma, você está vivendo pra você, que é a única pessoa de sua total confiança, mesmo, às vezes, fazendo travessuras perigosas. Não existe essa historinha de pior sem ele, pior seria se você num tivesse nem a si mesmo.

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Segundo as instruções


E onde fica o amor que eu quero mostrar? Sem espaço, sem atenção, estando só. A partir do momento que você lança uma semente, ansiosamente você aguarda os frutos que dela proverão. A primeira folha, seu primeiro sinal de vida, é festejada. É seu nascimento. E na ancia de provar o fruto a ansiedade aumenta. Você cuida daquela plantinha ainda mais, pois sabe que bem cuidada a sua recompensa será ainda melhor. Ela saberá reconhecer? Então sua dedicação é sublime, você passa a gostar dela, se apega, não mais pelo que ela pode te oferecer, os frutos, mas sim porque ela te preenche, está presente na suas horas. Nos seus dias. Na sua vida. É lindo saber que ela depende de você, e que você pode ajudar. E agora com uma vida tão própria FLORESCE! Fica ainda mais linda, enfeita seu ambiente. Sim, ela esta sabendo reconhecer o seu esforço, enche de vida onde esta. Fiquem atento, os frutos virão. E lá estão. Grandes. Maduros. Estão maduros porque esperaram todos os seus estágios, não ultrapassou nenhum; são perfeitos. Mas você não quer retira-los. Você se contenta em apenas em olhá-los. Sentir seu cheiro. Ficam bonitos ao lado da sua mãe, ao lado do verde, na sua origem. Isso te satisfaz. Isso é AMOR! Você abre mão de saboreá-los e apenas os admira, os sentem perto. Mas você não age corretamente, você esquece apenas uma das instruções, que é colhê-los. FATAL. Em uma visita, todos os frutos estão podres ou doentes, sem vida. FATALMENTE. E seu amor? E seu zelo? E todo cuidado, esforço e dedicação, que você ofereceu onde fica? Nos relacionamentos entre humanos isso é constante. Você cuida, você ama com a maior pureza, se dedica. Você muda para se adaptar ao outro. Você cuida dele independente da estação ou do momento, mas o principal é vocês amadurecerem, JUNTOS, para ai sim colher o tão esperado FRUTO do amor. Mas quando um não quer a plantação desanda. Você faz tudo sozinho, e simplesmente o fruto apodrece. Some. Decompõe-se. E você fica apenas com a vontade de ter saboreado do fruto. Seu coração guarda apenas recordação, fica incompleto, então é nesse momento que a frase do Pe. Fábio se adapta a sua vida: “Porque o coração que não bate, apanha”.






SOBRE O AMOR, ROSAS E ESPINHOS



Amor que é amor dura a vida inteira. Se não durou é porque nunca foi amor.
O amor resiste à distância, ao silêncio das separações e até às traições. Sem perdão não há amor. Diga-me quem você mais perdoou na vida, e eu então saberei dizer quem você mais amou.
O amor é equação onde prevalece a multiplicação do perdão. Você o percebe no momento em que o outro fez tudo errado, e mesmo assim você olha nos olhos dele e diz: "Mesmo fazendo tudo errado eu não sei viver sem você. Eu não posso ser nem a metade do que sou se você não estiver por perto."
O amor nos possibilita enxergar lugares do nosso coração que sozinhos jamais poderíamos enxergar.
O poeta soube traduzir bem quando disse: "Se eu não te amasse tanto assim, talvez perdesse os sonhos dentro de mim e vivesse na escuridão. Se eu não te amasse tanto assim talvez não visse flores por onde eu vi, dentro do meu coração!"
Bonito isso. Enxergar sonhos que antes eu não saberia ver sozinho. Enxergar só porque o outro me emprestou os olhos , socorreu-me em minha cegueira. Eu possuia e não sabia. O outro me apontou, me deu a chave, me entregou a senha.
Coisas que Jesus fazia o tempo todo. Apontava jardins secretos em aparentes desertos.
Na aridez do coração de Madalena, Jesus encontrou orquídeas preciosas. Fez vê-las e chamou a atenção para a necessidade de cultivá-las.
Fico pensando que evangelizar talvez seja isso: descobrir jardins em lugares que consideramos impróprios.
Os jardineiros sabem disso. Amam as flores e por isso cuidam de cada detalhe, porque sabem que não há amor fora da experiência do cuidado. A cada dia, o jardineiro perdoa as suas roseiras. Sabe identificar que a ausência de flores não significa a morte absoluta, mas o repouso do preparo. Quem não souber viver o silêncio da preparação não terá o que florir depois...
Precisamos aprender isso. Olhar para aquele que nos magoou, e descobrir que as roseiras não dão flores fora do tempo, nem tampouco fora do cultivo.
Se não há flores, talvez seja porque ainda não tenha chegado a hora de florir. Cada roseira tem seu estatuto, suas regras...
Se não há flores, talvez seja porque até então ninguém tenha dado a atenção necessária para o cultivo daquela roseira.
A vida requer cuidado. Os amores também. Flores e espinhos são belezas que se dão juntas. Não queira uma só. Elas não sabem viver sozinhas...
Quem quiser levar a rosa para sua vida, terá que saber que com ela vão inúmeros espinhos.
Mas não se preocupe. A beleza da rosa vale o incômodo dos espinhos... ou não.
Pe. Fábio de Melo

domingo, 18 de abril de 2010


"Há quem diga que a distância atrapalha e que por causa dela o amor não existe. Mas é por causa da distância que os beijos começam a ser sonhados e os abraços tão desejados. Os encontros tornam-se desejos. O coração passa a ser um só. A solidão pode até bater em sua porta, uma ou duas vezes.. Mas a certeza de ter um ao outro acaba com qualquer solidão. Os planos começam a ser feitos com a certeza de que serão cumpridos. E pensar que estão cada um em um canto do mundo é como se estivessem juntos, o tempo inteiro. As palavras valem muito, valem tudo, são ditas com a certeza da resposta. A felicidade é grande, mas não é medida por dias nem anos, mas por instantes. Podem haver milhões e milhões de kms mas o amor consegue ser um bilhão de vezes maior. A distância é algo que só quem consegue superar entende. O valor de uma foto ou de uma carta, só quem vive sabe... "

Desconheço autoria.
Se tudo fosse perfeito Não haveria a busca pela perfeição... Nada é por acaso Pois nem o destino É Perfeito.
Não quero alguém que morra de amor por mim...
Só preciso de alguém que viva por mim, que queira estar junto de mim, me abraçando.
Não exijo que esse alguém me ame como eu o amo, quero apenas que me ame, não me importando com que intensidade.
Não tenho a pretensão de que todas as pessoas que gosto, gostem de mim...
Nem que eu faça a falta que elas me fazem, o importante pra mim é saber que eu, em algum momento, fui insubstituível...
E que esse momento será inesquecível...
Só quero que meu sentimento seja valorizado.
Quero sempre poder ter um sorriso estampando em meu rosto, mesmo quando a situação não for muito alegre...
E que esse meu sorriso consiga transmitir paz para os que estiverem ao meu redor.
Quero poder fechar meus olhos e imaginar alguém...e poder ter a absoluta certeza de que esse alguém também pensa em mi
m quando fecha os olhos, que faço falta quando não estou por perto.
Queria ter a certeza de que apesar de minhas renúncias e loucuras, alguém me valoriza pelo que sou, não pelo que tenho...
Que me veja como um ser humano completo, que abusa demais dos bons sentimentos que a vida lhe proporciona, que dê valor
ao que realmente importa, que é meu sentimento...e não brinque com ele.
E que esse alguém me peça para que eu nunca mude, para que eu nunca cresça, para que eu seja sempre eu mesmo.
Não quero brigar com o mundo, mas se um dia isso acontecer, quero ter forças suficientes para mostrar a ele que o amor e
xiste...
Que ele é superior ao ódio e ao rancor, e que não existe vitória sem humildade e paz.
Quero poder acreditar que mesmo se hoje eu fracassar, amanhã será outro dia, e se eu não desistir dos meus sonhos e
propósitos, talvez obterei êxito e serei plenamente feliz.
Que eu nunca deixe minha esperança ser abalada por palavras pessimistas...
Que a esperança nunca me pareça um NÃO que a gente teima em maquiá-lo de verde e entendê-lo como SIM.
Quero poder ter a liberdade de dizer o que sinto a uma pessoa, de poder dizer a alguém o quanto ele é especial e

importante pra mim, sem ter de me preocupar com terceiros... Sem correr o risco de ferir uma ou mais pessoas com
esse sentimento.
Quero, um dia, poder dizer às pessoas que nada foi em vão...
Que o amor existe, que vale a pena se doar às amizades a às pessoas, que a vida é bela sim, e que eu sempre dei o
melhor de mim... e que valeu a pena.

sexta-feira, 16 de abril de 2010


[...] É bom esquecer o que não foi bom, o que doeu, o que fez sofrer, mas vez ou outra a memória resgata a informação esquecida e a transmuda em aprendizado que vale à pena. A dor, distante da hora em que doeu, torna-se uma tradução bonita do que chamamos maturidade. [...]

quinta-feira, 15 de abril de 2010

Quando você se envolve com alguém, é inevitável que se empolgue com cada situação que acontece, que vibre com cada palavra de carinho e que confidencie tudo para os amigos mais íntimos. Toda atitude do outro é motivo para praticamente uma tese de mestrado sobre como ele também está se envolvendo, e sobre como vocês serão felizes juntos.
É inevitável também que você acabe fantasiando um pouco (ou muito), ou simplesmente interpretando cada detalhe a partir do seu ponto de vista. Independente da verdade dos fatos.

Muitas vezes, o que está acontecendo entre você e o outro não é nada daquilo que você imagina, e você tenta se enganar o tempo todo. E nessas horas, Cazuza joga na sua cara: "Mentiras sinceras me interessam". Será?

Pra mim não interessa. Eu sei que a verdade às vezes dói muito, e acabamos mentindo até pra nós mesmos. Acabamos nos diminuindo e acreditando que a gente merece somente o que o outro nos oferece ou como diz Cazuza, "raspas e restos me interessam". O nosso coração nos sacaneia e resolve bater justamente por aquela pessoa que não vai corresponder. Ficamos cegos e nos agarramos a qualquer manifestação de carinho como um sinal de que vai dar certo, é só ter paciência... Mas você merece isso? Você realmente quer se contentar com restos do amor de alguém? Quer esmolas de atenção?

A verdade pode até doer, mas pelo menos você está sendo honesta com você mesma. Você entende que merece muito mais que isso e quer muito mais que isso.
A verdade provavelmente vai doer, mas é melhor ter coragem e sofrer de uma vez só, pra depois levantar e seguir em frente. Você não vai morrer de amor, e o máximo que vai acontecer se continuar numa situação dessas é adiar o sofrimento, que depois será bem maior.
Quando você aprende a abrir os olhos e ser honesta com você mesma, você pára de criar falsas expectativas e simplesmente deixa tudo acontecer naturalmente. E é muito melhor se livrar dessas ilusões que a gente cria e estar pronta para quando algo acontecer de verdade...
Sem esmolas, sem neuras, sem MENTIRAS

quarta-feira, 14 de abril de 2010


No momento em que identificamos essa inadequação, no instante em que percebemos que o outro não é perfeito, desfaz-se o encanto. A Cinderela volta a ser gata borralheira, o príncipe volta a ser sapo, e o que antes dizíamos ser experiência de amor eterno transforma-se em amor que valeu enquanto durou.

terça-feira, 13 de abril de 2010

O que passou, passou, não volta nunca mais. O que passou, passou e só experiência traz .Por isso que eu não vivo de passado sigo olhando pra frente com Deus do meu lado. Falar que vai correr atrás do tempo perdido. Falar que vai fazer o que não tinha conseguido. São meros desejos. Sonhos que já passaram. Pessoas que passam a vida se culpando porque erraram, mas a parada é sempre olhar pra frente, manter a cabeça fria mesmo embaixo do Sol quente!

“Tudo na vida depende de como a gente recebe as coisas, de como as vê, de como se está preparado para elas. Tem um ditado antigo que diz que se te derem um limão deves fazer uma limonada. Isto é, tornar doce o amargo; tornar amigo o inimigo; cativar o antipático… Isso não é fácil, porque se fosse o mundo seria “muito mais melhor de bom” do que sempre foi. Mas tentar é imprescindível."

quinta-feira, 18 de março de 2010


PORQUE O CORAÇÃO QUE NÃO BATE, APANHA. (Pe. Fábio de Melo )

“Não sei por que você se foi Quantas saudades eu senti E de tristezas vou viver E aquele adeus não pude dar... Você marcou na minha vida Viveu, morreu Na minha história Chego a ter medo do futuro E da solidão Que em minha porta bate... E eu! Gostava tanto de você Gostava tanto de você... Eu corro, fujo desta sombra Em sonho vejo este passado E na parede do meu quarto Ainda está o seu retrato Não quero ver prá não lembrar Pensei até em me mudar Lugar qualquer que não exista O pensamento em você... E eu! Gostava tanto de você" Agora o triste da música é que a gente precisa conjugar o verbo no passado, a pessoa já morreu, já não a mais o que fazer, mas não tem nenhum sofrimento nessa vida que passe por nos sem deixar nenhum ensinamento,...tem que nos ensinar, não dá pra sofrer em vão, alguma coisa a gente tem que extrair...extraia o sofrimento e descubra o ensinamento. Se ele algum dia me tocou e me deixou algum ensinamento eu faço questão de partilhá-lo com você agora. Depois da morte da minha irmã eu faço questão de viver a vida como se fosse o ultimo dia. Já que o passado é coisa do inferno e a gente não ta no passado, muito menos no inferno...resta a possibilidade de mudar o verbo de trazê-lo para o presente e de cantá-lo olhando para as pessoas que são especiais, quem sabe cantando pra ela nesse momento...se ela ta do seu lado, se você tem algum amigo que mereça ouvir isso de você, alguém que faz diferença na sua história...ao invés de você dizer que gostava, você diz que gosta! Vamos mudar o verbo! Vamos amar a vida! Vamos amar as pessoas antes que elas vão embora! E eu...EU GOSTO TANTO DE VOCÊ! EU GOSTO TANTO DE VOCÊ! ( Pe. Fábio de Melo )

quarta-feira, 17 de março de 2010

Surpresa boa


Surpresa boa não é a que a gente não espera. Surpresa boa é a que a gente não esquece. E você veio assim, nenhuma dó de mim. Tomando conta dos meus sentimentos. A gente faz o que o coração pede. Deus dá pra gente tudo que a gente merece. E Deus te deu pra mim, e você veio assim. Tomando conta dos meus pensamentos. Aliás, você roubou minha razão. Cuida bem de mim. Cuida da gente então, uô, uô. Tomara que eu te faça bem. Tomara que a gente viva em paz. Tomara que eu te faça feliz. Porque você me faz feliz demais!


Nunca me conformei com o fim de nada. Por mais que eu sentisse que era a hora. Por mais que eu quisesse ou precisasse me livrar das coisas. O “acabou” sempre chega ou chegou como se eu jamais tivesse parado pra pensar nele. Cruel, terrível e doloroso além de mim.
O último dia em qualquer coisa que tenha durado tempo suficiente pra me fazer dormir sorrindo com o dia seguinte. Um emprego, um curso, uma casa, uma viagem especial, um relacionamento. O ultimo dia do ano. Sempre tristes, sempre cheios de momentos em que eu preciso me isolar e ficar de um quase desespero catatônico. Uma vontade de sair correndo sem me mexer. Um pavor calmo e, pra quem nada entende de espasmos assustados, até sorridente. Abaixar e abrandar tudo em mim que ainda se debate pra continuar onde estava. Subindo loucos para a minha testa, todos eles. Mas quem são esses eles que sobem pra minha testa? Um mal estar em velar a vida que acabou pra poder continuar. Uma mistura caótica de enterro com nascimento, tipo se apaixonar. (...)

terça-feira, 16 de março de 2010

Sem esmolas, sem neuras, sem MENTIRAS


Quando você se envolve com alguém, é inevitável que se empolgue com cada situação que acontece, que vibre com cada palavra de carinho e que confidencie tudo para os amigos mais íntimos. Toda atitude do outro é motivo para praticamente uma tese de mestrado sobre como ele também está se envolvendo, e sobre como vocês serão felizes juntos.
É inevitável também que você acabe fantasiando um pouco (ou muito), ou simplesmente interpretando cada detalhe a partir do seu ponto de vista. Independente da verdade dos fatos.

Muitas vezes, o que está acontecendo entre você e o outro não é nada daquilo que você imagina, e você tenta se enganar o tempo todo. E nessas horas, Cazuza joga na sua cara: "Mentiras sinceras me interessam". Será?

Pra mim não interessa. Eu sei que a verdade às vezes dói muito, e acabamos mentindo até pra nós mesmos. Acabamos nos diminuindo e acreditando que a gente merece somente o que o outro nos oferece ou como diz Cazuza, "raspas e restos me interessam". O nosso coração nos sacaneia e resolve bater justamente por aquela pessoa que não vai corresponder. Ficamos cegos e nos agarramos a qualquer manifestação de carinho como um sinal de que vai dar certo, é só ter paciência... Mas você merece isso? Você realmente quer se contentar com restos do amor de alguém? Quer esmolas de atenção?

A verdade pode até doer, mas pelo menos você está sendo honesta com você mesma. Você entende que merece muito mais que isso e quer muito mais que isso.
A verdade provavelmente vai doer, mas é melhor ter coragem e sofrer de uma vez só, pra depois levantar e seguir em frente. Você não vai morrer de amor, e o máximo que vai acontecer se continuar numa situação dessas é adiar o sofrimento, que depois será bem maior.
Quando você aprende a abrir os olhos e ser honesta com você mesma, você pára de criar falsas expectativas e simplesmente deixa tudo acontecer naturalmente. E é muito melhor se livrar dessas ilusões que a gente cria e estar pronta para quando algo acontecer de verdade...
Sem esmolas, sem neuras, sem MENTIRAS

segunda-feira, 15 de março de 2010


Nada do que foi será de novo do jeito que já foi um dia. Tudo passa, tudo sempre passará. A vida vem em ondas como um mar mum indo e vindo infinito.

Tudo que se vê não é igual ao que a gente viu há um segundo tudo muda o tempo todo no mundo

Não adianta fugir, nem mentir pra si mesmo agora há tanta vida lá fora. Aqui dentro sempre como uma onda no mar!

Um rico resolve presentear um pobre por seu aniversário e ironicamente manda preparar uma bandeja cheia de lixo e sujeiras. Na presença de todos, manda entregar o presente, que é recebido com alegria pelo aniversariante, que gentilmente agradece e pede que lhe aguarde um instante, pois gostaria de poder retribuir a gentileza.
Joga fora o lixo, lava e desinfeta a bandeja, enche-a de flores e devolve-a com um cartão, onde está a frase:

"A gente dá o que tem de melhor!"

quinta-feira, 11 de março de 2010


Temos rotas a seguir podemos ir daqui pro mundo, mas quero ficar porque quero mergulhar mais fundo. Só de me encontrar no seu olhar já muda tudo. Posso respirar você e posso te enxergar no escuro. Tem muito tempo na estrada. Muito tem. E como quem não quer nada você vem depois da onda pesada a onda zen. É namorar na almofada. E dormir bem.

Foi o seu olhar o que me encantou, quero um pouco mais desse seu amor...

Não se trata de uma solidão comum, dessas que experimentamos ocasionalmente e que faz parte do cotidiano de todo mundo. Trata-se de uma solidão muito mais profunda caricterizada como " ausência de si mesmo" .

( Quem me soubou de mim? - Padre Fábio de Melo )

quarta-feira, 10 de março de 2010


RECOMEÇAR. “Não importa onde você parou.. em que momento da vida você cansou.. o que importa é que sempre é possível e necessário ‘recomeçar’. Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo.. é renovar as esperanças na vida e, o mais importante.. acreditar em você de novo. Sofreu muito neste período? Foi aprendizado.. Chorou muito? Foi limpeza da alma.. Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia.. Sentiu-se só por diversas vezes? É porque fechaste a porta até para os anjos.. Acreditou em tudo que estava perdido? Era o inicio da tua melhora.. Onde você quer chegar? Ir alto? Sonhe alto.. Queira o melhor do melhor.. Se pensamos pequeno.. Coisas pequenas teremos.. Mas se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor.. O melhor vai se instalar em nossa vida. Porque sou do tamanho daquilo que vejo, e não do tamanho da minha altura”.

E hoje em dia como é que se diz EU TE AMO?

terça-feira, 9 de março de 2010


"Girassol só pode ser feliz se para o Sol estiver orientado. É por isso que eles não perdem tempo com as sombras. Eles já sabem, mas nós precisamos aprender."
[Padre Fábio de Melo]

"... dos relacionamentos que você já teve, quais foram as ocesiões em que verdadeiramente você foi modificado para melhor? Será que você é lembrança doída na vida de alguém? Será que já construiu cativeiros? Ou será que já viveu em algum? Será qie já idealizou demais as situações, as pessoas e por isso perdeu a oportunidade de encontrar as situações e as pessoas certas? Sejam quais forem as respostas, não tenha medo delas. Perguntar-se é uma maneira interessante de se descobrir como pessoa, pois as perguntas são pontes que nos favorecem travessias."

( Padre Fábio de Melo - Quem me roubou de mim? )

segunda-feira, 8 de março de 2010

O Mundo sem Mulheres (Arnaldo Jabour)




O cara faz um esforço desgraçado para ficar rico pra quê?

O sujeito quer ficar famoso pra quê?

O indivíduo malha, faz exercícios pra quê?

A verdade é que é a mulher o objetivo do homem.

Tudo que eu quis dizer é que o homem vive em função da mulher.

Vivem e pensam em mulher o dia inteiro, a vida inteira.

Se a mulher não existisse, o mundo não teria ido pra frente.

Homem algum iria fazer alguma coisa na vida para impressionar outro homem, para conquistar sujeito igual a ele, de bigode e tudo.

Um mundo só de homens seria o grande erro da criação.

Já dizia a velha frase que 'atrás de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher'.

O dito está envelhecido. Hoje eu diria que 'na frente de todo homem bem-sucedido existe uma grande mulher'.

É você, mulher, quem impulsiona o mundo.

É você quem tem o poder, e não o homem.

É você quem decide a compra do apartamento, a cor do carro, o filme a ser visto, o local das férias.

Bendita a hora em que você saiu da cozinha e, bem-sucedida, ficou na frente de todos os homens.

E, se você que está lendo isto aqui for um homem, tente imaginar a sua vida sem nenhuma mulher.

Aí na sua casa, onde você trabalha, na rua. Só homens.

Já pensou?

Um casamento sem noiva?

Um mundo sem sogras?

Enfim, um mundo sem metas.

ALGUNS MOTIVOS PELOS QUAIS OS HOMENS GOSTAM TANTO DE MULHERES:

1- O cheirinho delas é sempre gostoso, mesmo que seja só xampu.

2- O jeitinho que elas têm de sempre encontrar o lugarzinho certo em nosso ombro, nosso peito.

3- A facilidade com a qual cabem em nossos braços.

4- O jeito que tem de nos beijar e, de repente, fazer o mundo ficar perfeito.

5- Como são encantadoras quando comem.

6- Elas levam horas para se vestir, mas no final vale a pena.

7- Porque estão sempre quentinhas, mesmo que esteja fazendo trinta graus abaixo de zero lá fora.

8- Como sempre ficam bonitas, mesmo de jeans com camiseta e rabo-de-cavalo.

9- Aquele jeitinho sutil de pedir um elogio.

10- O modo que tem de sempre encontrar a nossa mão.

11- O brilho nos olhos quando sorriem.

12- O jeito que tem de dizer 'Não vamos brigar mais, não..'

13- A ternura com que nos beijam quando lhes fazemos uma delicadeza.

14- O modo de nos beijarem quando dizemos 'eu te amo'.

15- Pensando bem, só o modo de nos beijarem já basta.

16- O modo que têm de se atirar em nossos braços quando choram.

17- O fato de nos darem um tapa achando que vai doer.

18- O jeitinho de dizerem 'estou com saudades'.

19- As saudades que sentimos delas.

20- A maneira que suas lágrimas tem de nos fazer querer mudar o mundo para que mais nada lhes cause dor.

21- HOMENS PARINDO....IMAGINEMMMMMMMMMM

domingo, 7 de março de 2010


Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia e menos cabelos brancos. Dóem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o aeroporto e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.
Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas de inglês, se ele aprendeu a entrar na Internet, se ela aprendeu a estacionar entre dois carros, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua pescando, se ela continua lhe amando.
Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.
Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer.

Além do sol, do mar!


Ainda vou te levar pra outro lugar, além do sol do mar, onde eu possa te ter, te amar. O tempo vai ser maior

Não te quero assim tão longe tanto quanto o céu do mar. Quero ter você mais perto certo, pronto pra te amar.

Quero ter o teu encanto tanto, pra me enfeitiçar. Quero ter você mais... perto, pra poder te amar.

sábado, 6 de março de 2010


Eu sonho acordado com seu beijo, meu coração dispara se te vejo se isso não é amor o que mais pode ser? Já procurei não tem outra saida eu quero o seu amor na minha vida tô de coração aberto pra você.
- Pelo amor de Deus, se for insegurança, tira do teu coração!

Você pode ir embora e nunca mais ser a mesma. Você pode voltar e nada ser como antes. Você pode até ficar, pra que nada mude, mas aí é você que não vai se conformar com isso. Você pode sofrer por perder alguém. Você pode até lembrar com carinho ou orgulho de algum momento importante na sua vida: formatura, casamento, aprovação no vestibular ou a festa mais linda que já tenha ido, mas o que vai te fazer falta mesmo, o que vai doer bem fundo, é a saudade dos momentos simples: Da sua mãe te chamando pra acordar, do seu pai te levando pela mão, dos desenhos animados com seu irmão, do caminho pra casa com os amigos e a diversão natural, do cheiro que você sentia naquele abraço, da hora certinha em que ele sempre aparecia pra te ver, e como ele te olhava com aquela cara de coitado pra te derreter. De qualquer forma, não esqueça das seguintes verdades: Não faça nada que não te deixe em paz consigo mesma; Cuidado com o que anda desabafando; Conte até três (tá certo, se precisar, conte mais); Antes só do que muito acompanhado; Esperar não significa inércia, muito menos desinteresse; Renunciar não quer dizer que não ame; Abrir mão não quer dizer que não queira;O tempo ensina, mas não cura.